Gestão hospitalar pode incentivas as doações da sociedade

No painel “Ações e Doações: Resgate da participação da sociedade”, a diretora de Relações Institucionais da Santa Casa de São Paulo, Júlia Póvoas, irá pontuar como o setor de doações se comportou diante da pandemia e como a gestão hospitalar pode incentivar o apoio na sociedade. Confira a entrevista:

1.Como foi o ano de 2020 em relação às doações?

Foi um ano importante para a Santa Casa de São Paulo e ficará um legado para a população do estado de SP e para o nosso país. Tivemos 784 leitos reformados e equipados, dos quais 191 são de UTI; foram adquiridos diversos equipamentos hospitalares de alto custo, totalizando 5 tomógrafos, 2 ressonâncias magnéticas, 4 ecocardiografias, 10 equipamentos para hemodiálise, 1 citômetro de fluxo, sistema de digitalização de placas de RX com 10 placas, 247 camas hospitalares, 50 carros macas avançados, além da implantação do novo sistema de climatização, troca de 4 elevadores, 200 computadores e muitas outras melhorias.

2.Como resgatar a participação da sociedade nos hospitais?

O resgate do apoio da sociedade, foi de extrema relevância à Santa Casa de São Paulo, pois conseguimos vivenciar a pandemia, sem sofrer falta de EPIS, medicamentos e outros materiais, graças a mobilização da sociedade, pessoas físicas e jurídicas que fizeram suas doações aos nossos hospitais, foi um grande exemplo de mobilização e solidariedade.

3.Quais as principais ações que a gestão hospitalar pode adotar para incentivar as doações?

Em março de 2020, quando os casos da Covid-19 começaram a chegar nos hospitais, a Irmandade já havia se preparado para o enfrentamento da pandemia. Houve uma reserva de leitos para atendimento aos pacientes, foram desenvolvidos novos fluxos de atendimento e procedimentos obrigatórios, além de uma estrutura ampliada com tendas para suprir a demanda de pacientes com suspeita da doença.

Então, desde o início a gestão estava organizada para realização dos atendimentos da Covid 19, desta forma, a área de relações institucionais, reorganizou sua estrutura de comunicação para a fim de realizar ampla divulgação nos canais próprios de comunicação e com a imprensa, além da intensa atividade de prospecção da área de captação de recursos e dos gestores da instituição para obtenção dos recursos.

 

NOTÍCIAS RECENTES